Microscopia Eletrônica

O Serviço de Microscopia Eletrônica (SME) é dedicado a apoiar estudos em diferentes linhas de pesquisa, tanto diagnóstica como experimental, tanto em doenças como esquistossomose, leishmaniose, leptospirose, doença de Chagas dentre outras, quanto no efeito ultraestrutural de substâncias com potencial terapêutico e caracterização de patógenos como vírus, bactérias, protozoários e helmintos.

O SME presta atividades, seja como plataforma ou serviço, de processamento, observação e análise de amostras em microscópios eletrônicos de transmissão (MET) e de varredura (MEV), além da observação de amostras em microscópios confocal e óptica. Recentemente, foi incorporado à Plataforma o scanner de lâminas, que também recebeu outros três equipamentos multiusuários: o aparelho de microdissecção a laser, o aparelho de microarranjo tecidual automatizado e o microscópio invertido com fluorescência. Segue abaixo descrição sucinta de cada equipamento:

– Microscópio Eletrônico de Transmissão, JEM-1230 JEOL – Funciona em tensão variada de até 120Kv, aumentos de até 600.000 vezes, com câmara CCD para captura de imagem e sistema de microanálise EDS, que permite identificar elementos químicos presentes na amostra;

– Microscópio Eletrônico de Varredura, JSM-6390LV- possui vácuos alto e baixo e sistema de microanálise, que permite identificar elementos químicos presentes na amostra;

– Microscópio Eletrônico de Transmissão, ZEISS EM-109- Funciona em 60 e 80Kv, resolução de 0,344 nm, aumentos de 1.000 a 250.000 vezes, com câmara CCD MEGA VIEW II para captura de imagem, e programa para aquisição de imagens e análise morfométrica.

– Microscópio Confocal espectral modelo TCS SP8, marca Leica, equipado com dois detectores tipo PMT, um externo para iluminação transmitida (DIC) e três lasers de diodo para excitação em 405, 488, 552 e 638 nm sistema de focalização motorizado de alta precisão com controle dos movimentos do eixo z, detector híbrido, eixo de fluorescência motorizado com seis posições de encaixe para filtros de fluorescência. Objetivas de fl 20x/0,50 (seco), 20x/0,75 (óleo e glicerina), 40x/1,30 (oléo), apo 63x/1,40 (óleo), apo 63x/1,20 (água);

– Microscópio de Fluorescência Olympus BX51 com câmera digital, processamento de imagem e sistema de deconvolução;

– Microscópio Óptico invertido de fluorescência e contraste interferencial de Normaski (DIC) e duas câmeras para aquisição de imagens, modelo DMi8, Leica;

– Microdissecção a laser com sistema de fluorescência e câmera de aquisição de imagens, LMD 6500, Leica;

– Aparelho de microarranjo tecidual automatizado (TMA – Tissue Micro Arrayer) – para captura e transferência de fragmentos de diâmetros variados.

– Ultramicrótomo Leica UC6 –  para preparação de cortes semifinos e ultrafinos;

– Equipamento de ponto crítico Leica EM CPD 030 – para preparação de amostras biológicas de microscopia eletrônica de varredura;

– Metalizador Denton Vacuum IV– para preparação de amostras biológicas de microscopia eletrônica de varredura (secagem);

– Trimador Leica EM TRIM2– para preparação de blocos para cortes semifinos e ultrafinos.

Responsável

Dra. Adriana Lanfredi Rangel

Equipe

Dra. Maria Lúcia Vieira Moreno – Servidora
Dr. Claudio Pereira Figueira – Servidor
Márcio Ferreira dos Santos – Servidor
Arlene Souza Lessa – Bolsista

microscopia@bahia.fiocruz.br
tel: +55 (71) 3176-2304

twitterFacebookmail