Centro de Integração de Dados de Conhecimentos para Saúde da Fiocruz é inaugurado em Salvador

inaugurac%cc%a7a%cc%83o-cidacsAutoridades, executivos e especialistas de instituições nacionais e internacionais se reuniram, na manhã de hoje, no Parque Tecnológico da Bahia, em Salvador, para a cerimônia de inauguração oficial do Centro para Integração de Dados e Conhecimentos para Saúde (Cidacs). O novo centro é dedicado a discutir, desenvolver e difundir pesquisas e informações científicas que possam servir de base para ações e políticas na área da Saúde.

A abertura do evento contou com a apresentação do coordenador do Cidacs, Mauricio Barreto,e de Manoel Barral-Neto, diretor da Fiocruz Bahia. Em seguida, uma mesa composta por autoridades como o Presidente da Fiocruz, Paulo Gadelha; o Reitor da UFBA, João Carlos Salles; o Secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação, Manoel de Mendonça, e do ex-governador Jaques Wagner, deu continuidade à apresentação.

Barreto explicou que a missão do Cidacs é trabalhar com grandes bases de dados. “Nós pensamos em conhecimento para valorizar a ciência, gerar e alimentar transformações e benefícios para a sociedade, esse é o nosso sonho, é o nosso desejo. E isso só está sendo viável por conta da base forte da Fiocruz e da colaboração de outras instituições”, salientou o pesquisador da Fiocruz Bahia. Manoel Barral-Neto falou sobre o nome do computador de alto desempenho. “Omolu é um orixá envolvido diretamente com aspectos de doença e saúde. Nesse clima festivo do Cidacs, sejam todos bem-vindos”, disse o diretor.

Para Paulo Gadelha, é muito significativo que o Cidacs esteja locado no Parque Tecnológico. “Estar dentro de um parque tecnológico traz essa visão, que significa não só contribuir com a inovação no sentido de resultados para sociedade, mas no nicho nas quais as interações que possam se fazer com outros agentes do parque se colocam com possibilidade de sinergia muito significativas. Temos aqui um grande feito”, afirmou o presidente.

Após as apresentações da mesa, os participantes acompanharam o descerramento da cortina da placa comemorativa e visitaram os espaços do Cidacs e foram ao Senai-Cimatec, onde estão locados os computadores de alto desempenho Yemoja e Omolu.

O Centro  O Cidacs surgiu de uma associação entre a Fiocruz Bahia e parceiros relevantes no cenário científico e tecnológico e tem a missão de realizar estudos e pesquisas, desenvolver novas metodologias investigativas e promover capacitação profissional e científica, tendo por base projetos interdisciplinares, fundados na integração de grandes bases de dados (“big data”).

Partindo dos conhecimentos disponíveis e com o auxílio de recursos computacionais de alto desempenho, inserido em ambiente seguro, o Cidacs contribuirá na produção de conhecimentos inovadores com a finalidade de ampliar o entendimento dos problemas de saúde da população, de contribuir em soluções e apoiar tomadas de decisões em políticas públicas, em benefício da sociedade.

Pela primeira vez, dados de saúde e políticas sociais referentes a mais de 100 milhões de brasileiros – idade, sexo, localização e condições econômicas, entre outros – foram integrados em uma única base, sem identificação dos indivíduos. Esse volume, sem precedentes de informação, poderá agora ser processado em um centro de dados seguro, com recursos computacionais de última geração e algoritmos desenvolvidos para as demandas de estudos e consultas de pesquisadores, gestores e sociedade em geral.

Confira a cobertura do evento:

Fonte: Ascom Fiocruz Bahia

twitterFacebookmail